Leitura de notícia
Diário do Comércio online - BH (MG) ( Economia ) - MG - Brasil - 31-10-2015 - 10:15 -   Notícia original Link para notícia
CDL de Uberlândia lança campanha contra caos político

A de Uberlândia () lançou na sexta-feira a campanha "Estamos de luto pelo Brasil". Trata-se de um protesto diferente do tradicional, de somente ir às ruas e gritar palavras de ordem.  um movimento para expressar a insatisfação do povo brasileiro em relação à crise política que, aliada à crise econômica, têm gerado insegurança e impactos negativos à sociedade. Para tanto, foram distribuídos par a população kits com bottons, faixas, adesivos para vitrines e panfletos alusivos ao ato.

De acordo com o presidente da -Uberlândia, Cícero Heraldo Novaes, a campanha já conseguiu adesão de outras CDLs do Triângulo Mineiro, como a de Uberaba e Araguari. Ao todo, 4 mil empresas aderiram à campanha. "Estamos otimistas. Em nossa cidade, em três dias, 98% das empresas que foram contatadas por nós aderiram ao movimento e colocaram faixa em frente as suas dependências".

Para Novaes chegou o momento de dar um basta à corrupção no Brasil. "Queremos que os políticos que foram eleitos sejam proativos. Não aguentamos mais os nossos governantes e os danos que suas ações têm produzido em nossas vidas. Tem de haver mudança no governo".

O dirigente ressalta que o País tem sofrido danos com a perda de grau de investimento. Além disso, cita que a intensidade dos negócios tem reduzido. E para chamar a atenção sobre o atual cenário, foi colocada uma faixa gigante em frente à -Uberlândia com os seguintes dizeres. "Não podemos mais aceitar os aumentos de impostos ou de qualquer outro tipo de contribuição; insegurança jurídica e morosidade nas ações judiciais; incompetência, burocracia e oportunismo no poder público, excesso de direitos e o mínimo de deveres para vários grupos sociais e a falta de punição para nossos políticos".


Reflexos - Como exemplo dos reflexos negativos das crises econômica e política, as vendas do comércio de Uberlândia têm apresentado quedas de até 80% nos últimos cinco meses, segundo o presidente da . " o caso das óticas que comercializam óculos de sol, considerados produtos supérfluos para os consumidores. Então, há relato de lojistas de que as vendas caíram 80%", enfatiza.

E a piora dos negócios também é constatada no setor supermercadista, cujas vendas apresentaram retração de 10% no movimento nos últimos cinco meses, além de bares e restaurantes (até 40%). "Em meio à crise econômica, as pessoas estão deixando de comer fora de casa", afirma Novaes.

O presidente da -Uberlândia convoca a sociedade para participar da campanha, que acontecerá em Minas Gerais, Rio de Janeiro e Bahia, inicialmente. Novaes diz que se passados 30 dias após o lançamento do movimento não houver mudanças no meio político serão enviados e-mailsaos deputados federais para que façam o trabalho que eles estão deixando de fazer.

"O Congresso Nacional possui as armas para exigir uma postura mais séria do Executivo e não o faz. Os presidentes das duas casas e outros caciques, que teriam influência para realizar o que precisa ser feito, têm envolvimento com situações duvidosas e não podem atirar a primeira pedra", critica o presidente da .


Palavras Chave Encontradas: Câmara de Dirigentes Lojistas, CDL
O conteúdo acima foi reproduzido conforme o original, com informações e opiniões de responsabilidade da fonte (veículo especificado acima).
© Copyright. Interclip - Monitoramento de Notícias. Todos os direitos reservados, 2013.